Maringá, 15 de fevereiro de 2019
Sala de Imprensa
Mudanças na lei propõem mais organização e segurança em programa de desenvolvimento econômico
Assessoria de Imprensa - CMM 11/02/2019
Na sessão ordinária desta terça-feira (12), o plenário da Câmara Municipal de Maringá votará onze projetos de lei e 26 requerimentos de informação em discussão única. Um dos projetos que será apreciado em primeira discussão vem do Poder Executivo e altera a Lei nº 6.936/2005, que institui o Programa de Desenvolvimento Econômico de Maringá (Prodem/Empresa).

Entre as alterações está a obrigatoriedade de prévia licitação para definição de alienação de bens imóveis pertencentes ao patrimônio público, atendendo a questões de moralidade no trâmite envolvendo o uso do espaço para criação de empresa no local e geração de emprego e renda. A alteração pode ser encontrada no artigo 10 da Lei.

Já no artigo 11, há o acréscimo do parágrafo 3º, com previsão de prazos, cronograma de investimento e memorial de instalação para que o poder público possa realizar um melhor acompanhamento dos projetos de instalação de empresas. E acréscimo do parágrafo 4º, prevendo que o prazo do cronograma de obras só correrá a partir da liberação do loteamento, dando mais segurança para quem for investir.

Em segunda discussão, destacam-se três projetos de lei: alienação de terrenos para futuro parque industrial em Floriano (Executivo); obrigatoriedade da rede pública municipal de saúde fornecer cópia de prontuário ou procedimentos a pacientes/familiares em até três dias (Jean Marques); e multa de até R$ 10 mil contra maus-tratos a animais (Flávio Mantovani).

No projeto do Executivo, autoriza-se o município alienar (vender) imóveis de sua propriedade, no Conjunto Habitacional Pioneiro José Pires de Oliveira, no distrito de Floriano. Segundo o vereador Belino Bravin (PP), o loteamento já possui infraestrutura para atender indústrias que possibilitarão o desenvolvimento do distrito, especialmente na geração de emprego e renda.

Em seu projeto de lei, o vereador Jean Marques (PV) propõe que a Secretaria Municipal de Saúde ou Unidades Básicas de Saúde (UBSs) sejam obrigadas a fornecer, no prazo máximo de três dias, cópia do prontuário bem como de qualquer outro atendimento, protocolo ou procedimento solicitado pelo paciente, seu familiar, até o segundo grau, ou responsável legal, desde que relacionados com atendimento da saúde.

“A cópia do prontuário médico deverá conter todos os medicamentos administrados ao paciente bem como a informação precisa de todos os procedimentos a que foi submetido”, lembra o vereador, que busca combater a negligência médica e garantir mais direitos a pacientes e familiares durante procedimentos médicos na rede municipal de saúde.

Com um novo projeto na área de bem-estar animal, o vereador Flávio Mantovani (PPS) propõe multa de até R$ 10 mil ao crime de maus-tratos a animais que levem à morte. A proposta altera a redação da lei 10.467/2017, que estabelece, no âmbito do município, sanções e penalidades administrativas para este tipo de crime.

“É uma forma educativa de incentivar o senso de justiça entre as pessoas. Não podemos deixar que crueldades como matar cachorros a pauladas ou queimar animais vivos sejam resolvidos com uma multa de apenas R$ 2 mil”, diz Mantovani.

COMPLETA
A íntegra da pauta da sessão ordinária, marcada para 9h30 desta terça-feira (12), pode ser conferida no site www.cmm.pr.gov.br, no ícone “PAUTA DA SESSÃO”, na barra superior do site. As sessões gravadas anteriormente estão na aba TV Câmara.


CÂMARA MUNICIPAL DE MARINGÁ
Avenida Papa João XXIII, 239 - Maringá - Paraná
CEP 87010-260 - Fone 44 3027-4114
Desenvolvido pela Divisão
de Tecnologia da Informação